Música folclórica secular e uma forma de dança acompanhada pelo bater dos tambores, nascida da vertente afro-espanhola, com especial ênfase do primeiro elemento. Teve a sua origem nas cidades onde abundava a população negra humilde e nas zonas dos engenhos açucareiros. Interpreta-se percutindo tambores (tumba, llamador, e quinto) ou simplesmente madeiras (cajón de bacalao, cajita de velas), acompanhadas por claves e cucharas. Festa colectiva onde a influência africana se acentua no ritmo. Carece de elementos rituais, é uma música completamente profana. Não deve ser confundida com a versão americanizada de Rhumba, popularizada na década de trinta pelas orquestras nos salões de baile e em filmes. A rumba cubana derivou de vários elementos africanos, o mais importante de origem congolesa bantú, com influências do flamenco espanhol e da rumba espanhola. Existem três estilos principais de rumba: yambú, guaguancó emergiu das zonas urbanas e eram dançados por pares constituídos por mulheres. Os estilos de rumba variam de região para região e muitos dos estilos proeminentes tiveram origem em Havana e províncias de Matanzas.